• Home
  • Posts RSS
  • Comments RSS
  • Edit
  • ﻼQuestão Frequenteﻼ

    segunda-feira, 30 de julho de 2012

    Do que você tem medo? Alguém perguntou
    Comece a pensar e descubra. Pode ser que demore para descobrir
    Mas você vai descobrir

    Do que você tem medo?
    Não se tranque em seu lugar secreto por muito tempo
    Quem se esconde por muito tempo acaba perdendo a saída
    Fecha os olhos e se perde no escuro
    Abre os olhos e não consegue mais fechá-los

    Do que você tem medo?
    Se é de perder, se é de ganhar
    Isso pode ser resolvido pelo simples amar
    Se é da força, se é da fraqueza
    O seu foco precisa mudar para a esquerda

    Da rima mal feita na vida surpresa
    Da surpresa ruim ou incoveniente para quem do desconhecido é rival
    Da escuridão, da claridade, da fama ou da falsidade
    Ser indiferente não resolve o dilema

    Vencer o medo é desafiar a memória
    Fazer da lembraça uma aliada para a vitória
    Depois de, por ela, ter sido várias vezes a alma desolada

    Deixe o medo e venha para fora
    Abra a porta e ande pela estrada indicada
    A placa diz que o caminho é árduo
    Mas vencer o medo nunca foi fácil
    Ele é menor, fraco, insuficiente e inóspito
    Mas sabe em que parte do caminho projetar sua sombra

    Vença o medo e vá até Deus
    Ele tem a forma do amor que cabe dentro do seu peito
    Onde Ele está o medo não pode habitar
    Fazer festa ou se declarar dono do lar

    Onde o amor habita, há plenitude de vida
    Segurança no lugar da angústia latejante

    E quando, enfim, com Ele estiver frente a frente
    Não haverá mais resposta suficiente
    Que possa se encaixar como resposta à questão antes tão frequente
    Do que você tem medo?


    Cá estou eu postando meu primeiro poema público. Eu escrevo muita coisa, desde textos em prosa até música, mas não costumo publicar a maioria deles. Resolvi me arriscar mais um pouco dessa vez e espero que vocês não achem tão ruim quando eu achei, afinal, poema não é o meu forte. Muito obrigado, mais uma vez, a todos vocês que sempre têm estado presente aqui. Enquanto houver motivação em mim, e espero que isso dure ainda muito tempo, vou tentar retribuí-los da melhor forma possível. Até mais.

    No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor.
    I João 4:18

    ﻼSelo e Glória a Deusﻼ

    terça-feira, 24 de julho de 2012
    O mês de Julho aproxima-se do fim e eu estou aqui sem saber se aceito o sentimento de fim de férias ou se continuo no clima de folga. Eu soube hoje que a greve continua, então vocês tentam compreender o meu pequeno dilema. Procuro com afinco algo para fazer, porque se eu deixar o tédio se instalar, aí já viu... Enquanto isso vou fazendo o que está ao meu alcance por aqui. Mais uma vez ganhei o selo das 11 perguntas da minha mana Juliana Diniz, do blog Fez-se Flor. Apesar de já ser a sexta vez que eu recebo este selo, quero agradecer mais uma vez a indicação, pois sempre gosto de responder a perguntas inteligentes e que me deixam pensando alguns minutos antes de responder. Eu procurei continuar objetivo nas respostas. Segue as perguntas respondidas e as imagens.


    1. Porque tem um blog? Meu principal desejo por aqui é compartilhar o que Deus tem me ensinado dia após dia na vida de diversas formas diferentes.
    2. Banda, cantor e música preferida(os)? Diante do Trono; Ana Paula Valadão; Saudades.
    3. Livros obrigatórios? Obrigatórios é uma palavra muito forte. O único que vejo se adequar a isso e estar sempre próximo a mim é a Bíblia.
    4. Sonho de consumo? Um belo XBox.
    5. Meta realizada? Ter todos os CD's originais do Diante do Trono.
    6. Objetivo até o fim do ano? Começar a escrever meu livro.
    7. Sua contribuição para o mundo? Pode não parecer grande coisa, mas eu tento respeitar profundamente as pessoas com as quais eu me relaciono.
    8. Filme que não enjoa? Um Amor Para Recordar.
    9. Praia ou shopping? Shopping. Não gosto de praia.
    10. Teatro ou Pub? Teatro sem pestanejar.
    11. O último livro lido e o último filme assistido? Um Homem de Sorte; Toy Story 3.



    -=-=-

    Bem, eu não vou deixar vocês somente com o selo. Como eu disse acima, já é a sexta vez que recebo esse selo, então não convém indicá-lo novamente. Como percebi que minhas dicas de música gospel têm sido relativamente bem aceita entre vocês, quero encerrar meu post fazendo mais uma indicação.
    O Ministério de Louvor Diate do Trono (estou deixando claro que é meu preferido, hein?) lançou recentemente um trabalho que é uma parceria com o Ministério Gateway Worship, uma igreja de Dallas. Ana Paula Valadão, a líder do DT, trabalhou nas versões em português das músicas de um CD inteiro da Gateway - God Be Praised - e, durante a noite de encerramento do XII Congresso de Louvor e Adoração Diante do Trono, a gravação foi realizada.
    Você pode ver a seguir o comercial lançado pela Som Livre, atual distribuidora do Ministério Diante do Trono, que foi exibido durante os intervalos na programação da TV Globo:



    Além desse vídeo, quero deixar uma música do CD para vocês escutarem. Ela é bem animada e fala sobre a possibilidade libertadora que temos de viver o que cantamos para o Senhor. Não é somente colocar poesia em um papel e emocionar um público cantando palavras bonitas para Deus. É cantar a realidade de amor vivida em um relacionamento íntimo com o nosso Criador.



    Essa canção é interpretada por Guilherme Fares, um dos mais recentes integrantes do Diante do Trono. Espero que tenham gostado e até a próxima, queridos!

    Ao qual seja dada glória para todo o sempre. Amém.
    Gálatas 1:5








    ﻼConvencidoﻼ

    segunda-feira, 16 de julho de 2012
    -Cheguei! - ele disse quando ela abriu a porta, com a maior empolgação.
    -Oi, meu amor! - ela respondeu, não tão calorosamente quanto ele esperava, mas aproximando-se para encostarem seus lábios num rápido mas amoroso beijo de início de noite. - Que filme você trouxe?
    -Eu peguei Encurralada. Estava afim de ver algo diferente hoje. Você não viu esse ainda, não é? - ele disse, esperando uma oportunidade para perguntar se estava tudo bem. Ele sabia que não estava.
    -Ah, graças a Deus, amor. Eu realmente não estou com cabeça para comédia. Romance, argh! Você sabe que eu gosto dos dois, mas hoje não. Esse que você trouxe é ação, né? Eu acho que já li sobre ele. - ela falou, pensativa, deixando-o feliz por estar proporcionando a ela algo para se distrair.
    -Sim, com Charlize Theron. - sorriu provocantemente pra ela.
    -Ah, eu sabia que havia um motivo maior! - ela socou seu ombro de leve e o tão esperado som da risada que ele queria ouvir saiu, mas não da forma como ele esperava.
    -Amor... tá tudo bem? - ele perguntou, esforçando-se para dar um tom casual à sua voz.
    -Sim... - ela disse, com a cabeça baixa, os cabelos colocando seu rosto na penumbra, enquanto ela procurava se concentrar na capa do filme locado sem muito sucesso.
    -É sério.
    -É... na verdade, não. Mas não é nada demais. Só tive um dia ruim ontem e uma noite mal dormida. Nada que sua companhia agora não possa resolver. - ela levantou a cabeça e virou-se para ele com os olhos marejados. Ele, mais uma vez, reparou no quanto ela era linda e no quanto ele tinha sorte por tê-la ali.
    -Eu não sei o que aconteceu, mas vai ficar tudo bem. - ele disse enquanto tomava seu rosto em suas mãos e a puxava para um abraço. Ela enterrou o rosto em seu tórax vestido com uma blusa macia de algodão cor azul-marinho. Dava para ouvir Tenth Avenue North no som da sala de estar. O volume estava baixo, a música era lenta, perfeita para o momento.
    Sem nada dizer, ela se afastou dele, tomou sua mão e o levou para a sala. Ele se sentou enquanto ela pegava o DVD e colocava no aparelho. Enquanto os trailers passavam, ela voltou-se para ele, sentada ao seu lado, e disse finalmente:
    -Sabe aqueles dias em que nada demais acontece e você fica como se estivesse mal, mas nem sabe se está na verdade, porque não há motivo pra isso?
    -Sim, eu sei. - ele disse.
    -Estou sentindo-me assim hoje. E ficar perto de você é uma das melhores coisas que poderia me acontecer.
    -Eu sei.
    -Seu convencido.
    -Você responderia a mesma coisa.
    -É verdade.
    -Obrigado por estar aqui por mim.
    -Foi isso que a gente orou no dia em que resolvemos começar a namorar, não foi?
    -Isso mesmo. - ela encerrou a conversa dando-lhe mais um beijo, dessa vez, da forma como deveria ter feito desde o início. Ela desligou o som com o controle e depois apertou o play para que o filme começasse.
    Ela recostou-se em seu peito e ele a abraçou. Assim eles assistiram ao filme, fazendo comentários breves e conclusivos de vez em quando. Dentro de seus corações, eles sabiam que assim aquela noite deveria terminar. Deus os havia unido e preparado aquela noite e eles eram gratos por isso.

    Eis a minha primeira crônica romântica. O que vocês acharam? Espero que gostem, porque eu gostei de escrever mais do que pensei. Sei que falei de noite no texto, mas essa foto foi a que mais se encaixou com a proposta, apesar de ter sido tirada durante o dia. Nunca tive tanta coisa para fazer e nada ao mesmo tempo. Sério. Quem está de férias me entende. Eu acho. Obrigado pela companhia de vocês. Até a próxima, se Deus quiser.

    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos 2:6
    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos
    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos 2:6

    ﻼTu és tudo pra mimﻼ

    segunda-feira, 9 de julho de 2012

    Olá, pessoal! Como vocês estão? Tenho vivido dias intensos e quero falar sobre isso brevemente para vocês. Só para começar, eu levei um baita susto de sábado para domingo. Meu computador não queria ligar e ontem era o dia que eu queria postar. Fiquei muito tenso pensando que seria um grande problema, mas graças a Deus, era somente um detalhe e foi logo resolvido. Sábado também ocorreu algo muito especial. Aconteceu no espaço da nossa igreja uma festa de quinze anos - a igreja que eu frequento é uma casa enorme, com uma tenda para a congregação durante os cultos, jardim, piscina, deque... - e foi tudo muito lindo, cheio da presença de Deus. Eu fui o escolhido do grupo de jovens para fazer uma homenagem para a aniversariante e escrevi um texto para isso. Havia um tablado de vidro sobre a piscina, que foi onde ocorreu a cerimônia, toda uma iluminação especial, mesas decoradas, coquetéis... foi uma festança.
    Enfim, eu poderia contar muito mais, mas não sou tão adepto do assunto "minha vida". Nada contra, só prefiro falar de outros assuntos. Quem me conhece, sabe que isso aqui já é muito para mim. Mas vamos ao que interessa: nessa postagem eu quero fazer uma indicação para vocês. Para quem não sabe, o ministério de louvor Diante do Trono possui uma escola de preparação missionária - CTMDT (Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono) - em Belo Horizonte. Há alguns anos eles começaram a gravar com os formandos CD's com as principais composições deles e é um trabalho muito bonito de se ver/ouvir. O 3º CD foi lançado recentemente com um diferencial: o download foi disponibilizado gratuitamente no site do ministério. Isso mesmo, você pode baixar o CD simplesmente acessando o site e fornecendo seus dados. É gratuito. Acesse o site clicando AQUI.
    Quero deixar com vocês duas das minhas preferidas do CD, cujo tema é Tu És Tudo Pra Mim. A primeira possui uma levada mais puxada para o rock, já a segunda, é Hip Hop:


    .



    Eu gosto demais de ouvir esses jovens cantando essas canções fruto da experiência deles com Deus e resultado de dois anos de estudo dentro do CTMDT. É contagiante a paixão que eles sentem pela Palavra, presença e chamado de Deus. Penso que o mundo está do jeito que está por falta de pessoas assim. Não falo de religião, falo de Deus mesmo. Ter Deus no coração, respeito pelas suas ordenanças, amor ao próximo. Religião não faz diferença na vida de ninguém se o coração estiver sujo e cheio de rancor.
    Eu realmente encorajo você a fazer o download desse CD. Além de ser abençoado pela letra das canções, você vai curtir belas músicas de qualidade. E por falar em qualidade, quero agradecer muito a todos vocês, meus seguidores - cheguei a 101 essa semana! - e blogueiros que comentam aqui. Fiquei muito surpreso ao ver que o post passado contou com 28 comentários. Eu nunca havia conseguido isso em todos os meus anos como blogueiro e eu devo tudo isso a Deus e a vocês. Vocês têm minha gratidão. Até a próxima.

    Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do SENHOR.
    Provérbios 8:35

    ﻼDesaguadaﻼ

    quarta-feira, 4 de julho de 2012

    Enquanto eu andava pela beirada daquele rio, o vento tocava meu rosto com uma intensidade prazerosa. Eu fechava meus olhos de vez em quando para que meu tato e audição fossem mais bem-aproveitados. Eu não poderia deixar aquilo passar. Quando eu pensava, porém, que estava perdendo a paisagem, eu abria os olhos. E foi assim por um bom tempo.
    A vegetação rasteira dividia um espaço justo com a areia fina abaixo dos meus pés descalços. Um pouco mais à minha esquerda, a vegetação mais alta era balançada suavemente pelo vento. Eu sentia alguns minúsculos pingos da água pelo meu corpo quando o rio se agitava mais um pouco. Ele não parecia ter mais do que quinze metros de uma margem para a outra, mas era um rio soberbo.
    Ele me atraiu. Sem pensar muito, coloquei meus pés na água morna. Uma sensação revigorante tomou conta de mim imediatamente após o torpor inicial que aquilo me causou. Pensei em voltar. Olhei para trás, o vento soprava mais forte e fazia os meus cabelos subirem, mas as águas me atraíam. Dei mais alguns passos, e o nível da água foi subindo em meu corpo.


    Artelhos, joelhos, ombros... eu estava quase totalmente submersa quando pensei: areia fina na beirada de um rio? Mas isso não seria típico de praia? Era para ser terra. O pensamento foi embora tão rápido quanto veio. Então, abruptamente, senti uma onda me varrer para as profundezas daquele rio. Eu descia, descia e descia, e fiquei apavorada quando percebi que conseguia respirar. Olhei para cada centímetro molhado do meu corpo e pensei: como aquilo seria possível? Vi alguns minúsculos peixes passarem rapidamente por mim e tomei impulso para subir.
    Ao emergir minha cabeça, notei que não estava mais no rio. Eu estava no mar. Não teria sido possível ter desaguado ali sem perceber. Eu havia sido transportada de alguma forma. Percebi uma longa massa de terra exatamente igual à orla da praia perto de onde eu morava. Mas eu não me sentia em casa. Comecei a lembrar das palavras do livro do meu Mestre e tudo começou a fazer sentido.


    E saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos artelhos.
    E mediu mais mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; e outra vez mediu mil, e me fez passar pelas águas que me davam pelos lombos.
    E mediu mais mil, e era um rio, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar.
    E disse-me: Viste isto, filho do homem? Então levou-me, e me fez voltar para a margem do rio.
    E, tendo eu voltado, eis que à margem do rio havia uma grande abundância de árvores, de um e de outro lado.
    Então disse-me: Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis.
    E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio.
    Ezequiel 47:3-9


    Eu estava naquele lugar. Senti peixes ao meu redor, percebi como as águas eram cristalinas e como era fácil de nadar dentro delas. Lembrei da canção: "Se a graça é um oceano, estamos afogando...". Eu havia afogado na graça e, depois, emergido para uma nova vida.
    Entendi porque eu não havia me sentido em casa. A praia era a mesma, minha casa era a mesma, eu poderia ver até familiaridades nas pessoas que eu via tão distantes na praia. Era eu que havia mudado, e isso foi o que fez toda a diferença.
    Comecei a nadar em direção à praia, então, naquelas águas profundas daquele mar inexplicavelmente tranquilo e revigorante. Águas vivas do Espírito de Deus.



    Olá, queridos colegas! Tive a ideia dessa crônica de uma forma tão repentina e inspiradora que o meu primeiro impulso foi postá-la aqui. Já é a segunda na visão feminina. É interessante escrever assim de vez em quando. Espero que tenham gostado.

    LinkWithin

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...