• Home
  • Posts RSS
  • Comments RSS
  • Edit
  • ﻼConvencidoﻼ

    segunda-feira, 16 de julho de 2012
    -Cheguei! - ele disse quando ela abriu a porta, com a maior empolgação.
    -Oi, meu amor! - ela respondeu, não tão calorosamente quanto ele esperava, mas aproximando-se para encostarem seus lábios num rápido mas amoroso beijo de início de noite. - Que filme você trouxe?
    -Eu peguei Encurralada. Estava afim de ver algo diferente hoje. Você não viu esse ainda, não é? - ele disse, esperando uma oportunidade para perguntar se estava tudo bem. Ele sabia que não estava.
    -Ah, graças a Deus, amor. Eu realmente não estou com cabeça para comédia. Romance, argh! Você sabe que eu gosto dos dois, mas hoje não. Esse que você trouxe é ação, né? Eu acho que já li sobre ele. - ela falou, pensativa, deixando-o feliz por estar proporcionando a ela algo para se distrair.
    -Sim, com Charlize Theron. - sorriu provocantemente pra ela.
    -Ah, eu sabia que havia um motivo maior! - ela socou seu ombro de leve e o tão esperado som da risada que ele queria ouvir saiu, mas não da forma como ele esperava.
    -Amor... tá tudo bem? - ele perguntou, esforçando-se para dar um tom casual à sua voz.
    -Sim... - ela disse, com a cabeça baixa, os cabelos colocando seu rosto na penumbra, enquanto ela procurava se concentrar na capa do filme locado sem muito sucesso.
    -É sério.
    -É... na verdade, não. Mas não é nada demais. Só tive um dia ruim ontem e uma noite mal dormida. Nada que sua companhia agora não possa resolver. - ela levantou a cabeça e virou-se para ele com os olhos marejados. Ele, mais uma vez, reparou no quanto ela era linda e no quanto ele tinha sorte por tê-la ali.
    -Eu não sei o que aconteceu, mas vai ficar tudo bem. - ele disse enquanto tomava seu rosto em suas mãos e a puxava para um abraço. Ela enterrou o rosto em seu tórax vestido com uma blusa macia de algodão cor azul-marinho. Dava para ouvir Tenth Avenue North no som da sala de estar. O volume estava baixo, a música era lenta, perfeita para o momento.
    Sem nada dizer, ela se afastou dele, tomou sua mão e o levou para a sala. Ele se sentou enquanto ela pegava o DVD e colocava no aparelho. Enquanto os trailers passavam, ela voltou-se para ele, sentada ao seu lado, e disse finalmente:
    -Sabe aqueles dias em que nada demais acontece e você fica como se estivesse mal, mas nem sabe se está na verdade, porque não há motivo pra isso?
    -Sim, eu sei. - ele disse.
    -Estou sentindo-me assim hoje. E ficar perto de você é uma das melhores coisas que poderia me acontecer.
    -Eu sei.
    -Seu convencido.
    -Você responderia a mesma coisa.
    -É verdade.
    -Obrigado por estar aqui por mim.
    -Foi isso que a gente orou no dia em que resolvemos começar a namorar, não foi?
    -Isso mesmo. - ela encerrou a conversa dando-lhe mais um beijo, dessa vez, da forma como deveria ter feito desde o início. Ela desligou o som com o controle e depois apertou o play para que o filme começasse.
    Ela recostou-se em seu peito e ele a abraçou. Assim eles assistiram ao filme, fazendo comentários breves e conclusivos de vez em quando. Dentro de seus corações, eles sabiam que assim aquela noite deveria terminar. Deus os havia unido e preparado aquela noite e eles eram gratos por isso.

    Eis a minha primeira crônica romântica. O que vocês acharam? Espero que gostem, porque eu gostei de escrever mais do que pensei. Sei que falei de noite no texto, mas essa foto foi a que mais se encaixou com a proposta, apesar de ter sido tirada durante o dia. Nunca tive tanta coisa para fazer e nada ao mesmo tempo. Sério. Quem está de férias me entende. Eu acho. Obrigado pela companhia de vocês. Até a próxima, se Deus quiser.

    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos 2:6
    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos
    A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace.
    Cânticos 2:6

    22 firmaram raízes:

    1. Alexandre Lucio Fernandes disse...:

      Cara, ficou linda esta história. tu leva muito jeito. Leve e bem sutil. Um conto casual, falando do cotidiano de um casal que se ama. Esta de assistir filminho junto é um pouco clichê, mas teu texto ficou diferente, bem característico. Encantei!

      Abraço!

      ps: escreva mais contos viu.

    1. Anderson Lopes disse...:

      É uma crônica que romantiza com dignidade o cotidiano da vida a dois.

    1. Alquimista de Sonhos disse...:

      Eu gostei :) Me trouxe lembranças, de certa forma.
      E sobre a foto... não há problema por ser clara kkkk vai ver a iluminação do local realmente funciona xD

    1. Bento Sales disse...:

      Amigo Heitor,
      O conto está magnífico!
      Sua narrativa e linguagem são ótimas. O detalhamento das cenas feita pelo narrador onisciente dá beleza e verossimilhança à história; sem também, deixar de citar que a gramática está perfeita.
      Como primeiro, estreou muito bem na ficção.
      Tens, deveras, talento prosaico.
      Parabéns pela maestria!

      Abraços!

    1. Thalita Paiva disse...:

      Lindo! Muito lindo! E ainda mais envolvendo Deus, como não ser mais lindo?! O que Deus une ninguém separa. E é exatamente isso que acontecerá com esse casal.

      Estou te seguindo.
      Beijos.

      http://prraela.blogspot.com.br/

    1. Juliana Diniz disse...:

      Olá mano, tudo bem? ;D
      Moço do céu, eu não aguento ler essas coisa, não. rs. Isso é que dar, ser manteiga derretida. rs. Tão lindo! *_* Você soube muito bem retratar uma simples cena do cotidiano a dois com o romantismo e doçura que são tão raros ultimamente. Parabéns por transmiti-los. Escreva mais.

      Quanto ao seu comentário lá no blog..
      Realmente foi um desabafo, eu precisava falar sobre tudo isso, mesmo que de forma mais indireta. Eu andava um tantinho angustiada com tanta coisa, sabe? Esse é um dos anos que mais tenho estado nesse estado de introspecção e me sentindo mais sozinha, justamente numa época cheia de decisões, cheia de transições. Além de que o lado espiritual anda meio abalado. Meu jardim não chegou a se fechar pras pessoas.. mas a maioria delas nunca mais o visitou. Por isso o blog tem me ajudado tanto. É uma forma de me distrair, me esvaziar e conhecer tanta gente legal, sabe?
      Perdoe-me por falar tudo isso, viu?
      Mas como vi que você passa por algo parecido, poderia entender. Espero não estar lhe enchendo. rs.
      Obrigada pela visita, você também é sempre bem-vindo.

      Beijos,
      Ju.

    1. Isie Fernandes disse...:

      Oi, Heitor.

      Gostei muito da sua história e da forma como você a conduziu. ;) Todo casal precisa se ligar nisso, que se uniram para o que desse e viesse. E mais: quando Jesus está no barco, a gente não precisa ter medo, pois tudo sempre vai bem. =D

      Beijos!

      Isie Fernandes - de Dai para Isie

    1. Clau disse...:

      Olá Heitor :)
      Vc gostou de escrever e eu adorei ler.
      Ficou muito boa a sua crônica romântica.Parabéns.
      Abraços!!

    1. caroline pipi disse...:

      oh, muito obrigada! gostei *

    1. Kessy disse...:

      Onw, ficou tão fofa!
      Sei bem o que é ficar mal do nada e sem motivo, a parte ruim é que eu quase nunca tenho alguém pra me abraçar e fazer isso aí. :( Triste
      Enfim, amei a crônica, mano. :)
      Bjs!

    1. ♥ Luciana de Mira ♥ disse...:

      Não sei se ja te disse, mas se blog é lindo :)

    1. catarina disse...:

      Obrigada Heitor :)

    1. Mayara Moraes disse...:

      Que lindo *-* Eu sempre me sinto com a menina da crônica HUASHSUASAHUSA me vi com meu namorado no seu texto, parabéns! Beijos.

      http://esfriouocafe.blogspot.com.br/

    1. Juliana Diniz disse...:

      Cá estou novamente para dizer que tem um presetinho para você lá no blog. ;DD

      Beijo, Ju.

    1. Larissa Gabrielle disse...:

      Oi Heitor,vc comentou em um dos meus blogs,o "vida de verdade"(faz tempo,é que eu não entro muito lá),mas na verdade aquele nem é o meu blog "principal" se puder visite o outro,eu escrevo bem mais lá:
      palavrasdeumagarotaincomum.blogspot.com.br
      Gostei do seu blog,bem legal,ah e vc escreve super bem,parabéns!
      Deus abençoe :)

    1. Emilie S. disse...:

      Curti.Só que é um conto,não crônica^^
      Blog Emilie Escreve || Fanpage

    1. Marcos de Sousa disse...:

      Bonito texto. Relacionamentos são principalmente para isso mesmo, ter onde se apoiar quando nem tudo vai bem.

    1. k. sαmαnthα disse...:

      E o que um belo filme e uma bela pessoa não fazem para melhorar a nossa noite, né? rs
      Ando precisando de situações assim...
      Vc escreve bem, moço. (:

      beeijo ;*

    1. Andreiah disse...:

      Dá mesmo :) obrigada .

    1. Thuany Santos disse...:

      Nossa que texto lindo!!!!!!! Sua crônica está incrível... você conseguiu em poucas palavras descrever aquela sensação de 'não estar bem mas não saber o porquê'.
      Parabéns pelo talento!
      ;)

    1. Irla Mirelly :* disse...:

      Blog incrivel! Gostei bastante (:
      Essas musicas de DT são mt lindaas!
      Ah.. somos irmãos em cristo (:

      Fica na paz

    Postar um comentário

    LinkWithin

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...